Para quem transita pela avenida Paulista, o Conjunto Nacional é um edifício que marca a paisagem. Um ícone da arquitetura paulista e fruto do exímio arquiteto David Libeskind.

Libeskind então um jovem arquiteto de 26 anos recém-chegado a São Paulo, propõe uma solução invejável ao concurso do realizado em 1954 para um grande projeto situado a avenida Paulista. O Conjunto Nacional é resultado de uma cidade que se transformava intensamente e que engoliu os antigos casarões dos barões de café que residiam no espigão da cidade de São Paulo.

Em mais de 150.000 m² de área construída, num terreno de cerca de 14.600 m², o edifício segue linhas firmes e simples. Os conceitos modernistas criados por Le Corbusier se aplicam de forma clara e limpa, claramente notáveis em seus brises e pilotis por exemplo. O projeto impressiona em sua escala e implantação.

A simplicidade volumétrica resolvida em duas láminas, sendo uma horizontal e outra vertical acolhe um rico programa de usos. Habitação, trabalho, gastronomia, cultura e lazer num arranjo orquestral.

O único da Avenida Paulista que domina o lote em sua totalidade e que se abre para a cidade através de seus acessos que permeiam a calçada. O edifício personaliza a cidade democrática tão desejada, permitindo o desfrute do cotidiano da metrópole que nela se insere.

david libeskind

david libeskind – conjunto nacional

 

 

Autor

Nascido no dia 24 de Novembro de 1928 em Ponta Grossa, no Paraná, Libeskind foi um dos arquitetos brasileiros mais influentes de sua geração com uma vasta produção arquitetônica.

Libeskind nos da uma lição de arquitetura e urbanismo. A solução afronta ideias contemporâneos que insistem em negar a cidade. Muros e grades que impossibilitam a arquitetura se manifestar, as fortalezas impenetráveis que nos isolam do universo e que iludem numa segurança que nunca existiu.

Assim como o MASP de Lina Bo Bardi e o Copan de Oscar Niemeyer, o Conjunto Nacional segue um ideal projetual da dinâmica social. Uma extensão da atividade urbana.

Teve uma carreira muito atuante e que infelizmente foi interrompida pelo mal de Parkinson ao qual sofreu por 20 anos até sua morte em 2014 aos 85 anos de idade.

Para saber mais informações, veja no link: www.arquivo.arq.br